#

25 jun: ANÁLISE DE MEDICAMENTOS ONCOLÓGICOS É PARA POUCOS!

Por causa da grande especialização exigida na análises físico-químicas e microbiológicas dos medicamentos oncológicos, poucos os centros estabelecidos no Brasil estão aptos a realizar a atividade. De fato, essas análises são realizadas de maneira similar às praticadas com os outros tipos de medicamentos, porém é necessário maior cuidado pelo risco de citotoxicidade desse tipo de fármaco. 

#

18 jun: MENTORIA PREMIUM CONTOU COM PALESTRAS DE PROFISSIONAIS RENOMADOS

O primeiro encontro presencial do programa de Mentoria Premium em Qualificação & Validação, considerado uma inovação no setor, ocorreu em 9 de junho com a presença de um grupo seleto de profissionais ligados à área. Foram mais de oito horas de palestras com profissionais renomados, além de dinâmicas, debates aprofundados sobre o tema e muito networking – fundamental para o compartilhamento de conhecimentos e experiências.

#

01 jun: RASTREABILIDADE DE MEDICAMENTOS: A NOVELA ESTÁ NO FIM?

A rastreabilidade é um tema debatido entre os players do setor farmacêutico brasileiro há pelo menos oito anos, desde que foi promulgada a Lei 11.903/2009 que dispõe sobre a criação de um Sistema Nacional de Controle de Medicamentos (SNCM). A legislação propõe que, por meio da tecnologia de rastreabilidade, seja traçado o histórico, a custódia atual ou a última destinação conhecida dos medicamentos.

#

14 maio: ANVISA ABRE CONSULTA PÚBLICA SOBRE PREÇOS DOS MIPs

A consulta pública (CP) 1/2018,  publicada no DOU nesta segunda-feira (14/5), abre a discussão sobre a proposta de regulamentação que disciplina o monitoramento e a liberação dos critérios de estabelecimento ou ajuste de preços dos medicamentos isentos de prescrição médica (MIPs), fitoterápicos e anestésicos locais injetáveis de uso odontológico. A CP foi proposta pela Câmara de Regulação do Mercado de Medicamentos (CMED), cuja Secretaria-Executiva é exercida pela Anvisa.

#

11 maio: TCU AVALIA ATUAÇÃO DA ANVISA EM GOVERNANÇA E GESTÃO

Com o objetivo de de estimular as organizações a adotarem boas práticas de governança, o Tribunal de Contas da União (TCU) vem realizando levantamentos em governança e gestão pública desde 2012, com foco em conhecer melhor a situação das instituições públicas nacionais. Em levantamento realizado em 2017, a Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa) obteve índices acima da média em dois dos quatros índices: índice de governança pública e índice de governança e gestão de TI.

#

10 maio: A REVOLUÇÃO FARMACÊUTICA BRASILEIRA

A palavra revolução tem origem no latim, revolutio, que significa revolver, movimentar, dar voltas. É uma transformação. Pode ter conotação política, econômica, cultural e social, estabelecendo sempre uma nova ordem, um novo sistema. No sentido figurado, uma revolução pode ser o sinal de uma transformação profunda…e aqui entra o conceito aplicado ao segmento farmacêutico, que tem experimentado mutações em sua essência ao longo das últimas décadas. Algumas dessas modificações são memoráveis no processo revolucionário da farmácia brasileira e, dentre elas, seis merecem ser destacadas por delinearem o futuro da profissão no Brasil.

#

09 maio: DANÇA DAS CADEIRAS NA INDÚSTRIA FARMACÊUTICA: TAKEDA COMPRA A SHIRE

A Takeda Pharmaceutical adquiriu a totalidade do capital social ordinário da Shire. Os termos da aquisição foram anunciados ontem (08/05/18) e, de acordo com eles, cada acionista da Shire terá direito a receber US$ 30,33 (R$ 108,98) em dinheiro por cada ação daquela empresa, e 0,839 em novas ações da Takeda, ou 1,678 em ações depositárias americanas (ADS) da Takeda. Embora a negociação tenha sido aprovada pelos conselhos de administração de ambas as companhias, a transação deve ser concluída no primeiro semestre de 2019. Após a efetivação desta transação, os acionistas da Takeda vão possuir aproximadamente 50% do grupo combinado.

#

07 maio: MENTORIA EM QUALIFICAÇÃO E VALIDAÇÃO REVOLUCIONA MERCADO FARMACÊUTICO

A ferramenta do momento é a mentoria! Os profissionais de qualificação e validação que precisam conquistar crescimento profissional, baseando-se em um alto nível de especialização, estão optando por essa nova ferramenta. Por isso, por conta de sua expertise na capacitação de pessoas do segmento industrial farmacêutico, veterinário e cosmético, a diretora da MD Consultoria, Daniela Silva, lançou um programa de mentoria pioneiro e personalizado.

#

02 maio: RDC 53/15: INDÚSTRIAS FARMACÊUTICAS DEVEM APOSTAR NA FORMAÇÃO DA EQUIPE

POR EGLE LEONARDI – Um dos impactos mais significativos na cadeia produtiva farmacêutica tem exigido o entendimento pleno da RDC 53/15, que estabelece parâmetros para a notificação, identificação e qualificação de produtos de degradação em medicamentos. Há uma corrida para a capacitação dos profissionais envolvidos na questão, pois os desafios envolvem desde o fornecedor de embalagens, passando pela qualidade dos excipientes e insumos farmacêuticos ativos (IFA), além do cuidado com toda a planta produtiva no tocante aos equipamentos, tubulações e demais instalações.