All for Joomla All for Webmasters

O responsável técnico da farmácia deve  dar o destino correto aos resíduos gerados em seu estabelecimento. Ao não tomar as medidas certas, o proprietário pode ser devidamente responsabilizado. Por isso, é importante ficar atento às medidas de gerenciamentos de resíduos nas farmácias. Veja algumas dicas para não ter dor de cabeça com esse assunto.

O que é PGRSS?

O Plano de Gerenciamento de Resíduos de Serviço de Saúde (PGRSS) é um documento que apresenta como devem ser tratados os resíduos farmacêuticos e hospitalares de um estabelecimento de saúde. É preciso que as determinações desse documento estejam em conformidade com a legislação sanitária.

Como cada região pode ter suas próprias determinações, é necessário que o responsável pela farmácia busque orientação junto a Vigilância Sanitária de sua região. Esse órgão é o responsável pela fiscalização do descarte de resíduos e saberá orientar corretamente sobre os procedimentos.

Além disso, existem empresas e consultorias especializadas para dar esse suporte. Essas empresas fazem a coleta e direcionamento dos materiais da farmácia, conforme orienta a legislação.

Como descartar os resíduos farmacêuticos corretamente?

Há algumas determinações gerais a respeito dos resíduos de farmácias que merecem a nossa atenção. Trata-se de orientações sobre o descarte de resíduos hospitalares ou farmacêuticos, que ajudam a entender como descartar corretamente esses materiais. Veja os tipos de materiais e as formas corretas de descarte:

1 – Sacolas específicas

Todo o lixo farmacêutico produzido proveniente da manipulação de medicamentos deve ser descartado no saco branco leitoso. Esse saco pode ter a capacidade de até 30 litros e precisa ter a identificação de “lixo hospitalar”, indicada pela presença da cruz vermelha e a escrita no pacote.

Quando for descartado seringas e outros materiais cortantes, as sacolas devem ser resistentes ao furo. Além disso, a embalagem de descarte deve apresentar a inscrição de “lixo biológico” e “perfurocortante”.

Para resíduos como gases, ataduras, algodão e outros a sacola deve ser de lixo biológico, impermeável e de cor bege.

Todas as lixeiras da farmácia para destinação desses prodgerenciamentos de resíduos, pgrss farmácia, pgrss drogaria, resíduos farmacêuticosutos devem possuir tampa, ser impermeável e resistente para evitar o contágio com os itens em seu interior.

2 – Coleta e descarte

A coleta do resíduo deve ser feita por empresa especializada, com veículo próprio e que siga as regras da vigilância sanitária.

A remoção desses materiais deve ser feita pelo menos uma vez por dia, a depender do volume de lixo produzido pela unidade.

O material coletado pode ser incinerado ou destinado a aterros sanitários específicos, ficando sob a responsabilidade da empresa coletora tomar essas medidas. Mesmo no caso de incineração, as cinzas e demais detritos provenientes da queima também devem ser destinados aos aterros.

Fonte: Espaço Farmacêutico

Deixe seu comentário