All for Joomla All for Webmasters

 

A preocupação com a saúde está cada vez mais presente na rotina dos brasileiros, especialmente, das mulheres. De acordo com a pesquisa Saúde no Brasil 2017 realizada pelo Grupo Minha Vida, 95% do público feminino utilizam a internet para buscar informações sobre saúde e bem-estar.

Entre as ferramentas digitais advindas desta tecnologia, os aplicativos também ganham papel importante na prevenção de situações incômodas que, segundo pesquisa do IBOPE Inteligência, encomendada por uma marca de analgésico, o estilo de vida é o maior gatilho do problema.

Uma das opções de serviços tecnológicos que possui o compromisso de conscientização é o NeosApp. O aplicativo é uma ferramenta inteligente que mapeia a rotina dos usuários por meio da coleta de dados do aparelho mobile, tais como geolocalização, ruído e temperatura. O monitoramento e cruzamento das informações recomendam conteúdo em formatos de dicas e sugestões para as indisposições causadas pela dor de cabeça, colaborando, assim, para a prevenção.

De acordo com a psicóloga Juliane Peres Mercante, especialista em cefaleias e doutora pelo departamento de Psiquiatria do Hospital das Clínicas, da Faculdade de Medicina da USP, “a utilização dos aplicativos e portais direcionados se tornou relevante, acessível e comum. Ao conhecer de forma mais aprofundada todos os tipos e formatos de serviço, a população descobre novas maneiras de cuidar da saúde, identificando sintomas e avaliando melhor o dia-a-dia. Trazem também informações qualificadas aos especialistas no momento do diagnóstico ou acompanhamento de rotina habitual”.

Nos casos de dor de cabeça, os impactos podem ser ainda maiores, impedindo as pessoas de exercerem algumas atividades. Ainda segundo o levantamento do IBOPE Inteligência, 95% dos entrevistados tiveram dor de cabeça no mês anterior de análise da pesquisa e isso dificultou ou impediu a realização de tarefas como trabalhar (70%), estudar (65%), dormir (50%), realizar atividades físicas (50%), sair com os amigos (49%) e namorar (39%).

Juliane salienta que os números dessa pesquisa demonstram os impactos da dor de cabeça na vida das pessoas e diz que é preciso encontrar maneiras para prevenir a dor: “Atividades relaxantes e que mantêm o bom condicionamento físico e mental são essenciais para alcançar o equilíbrio e evitar a sobrecarga no dia a dia, consequentemente, uma dor de cabeça”.

Ela ainda reforça que “dedicar um tempo para cuidar somente de si e investir no autoconhecimento são maneiras assertivas contra possíveis desconfortos, como a dor de cabeça porque, com isso, as pessoas passam a detectar os momentos que desencadeiam a dor e, consequentemente, procuram evitá-los”.

Principais achados da pesquisa Grupo Minha Vida:

  • 95,4% das respondentes utilizam a internet para se informar sobre saúde e bem-estar.
  • 60,1% das entrevistadas não lidam muito bem com o estresse, e suas maiores preocupações costumam ser problemas com a família, com o dinheiro e com a saúde.

Principais achados da pesquisa IBOPE:

  • 97% afirmam ter tido dor de cabeça no mês anterior ao da pesquisa e a percepção que a dor dificultou ou impediu a realização das atividades rotineiras, impactando na qualidade de vida, esteve presente em 95% dos casos, como trabalhar (70%), estudar (65%), dormir (50%), realizar atividades físicas (50%), sair com os amigos (49%) e namorar (39%).

 

Sobre as pesquisas:

  • Em sua quinta edição, a pesquisa Life Insights: Health Report 2017, do Grupo Minha Vida, obteve 4.715 respostas, com participações de respondentes de todos os Estados, classes sociais, faixas etárias e sexos. Realizadas com a base de leitores do portal, a pesquisa apresenta um panorama sobre as percepções e hábitos dos consumidores no mercado de saúde e apontam que a internet é o principal meio de informação sobre o assunto, tendo os sites especializados um grande papel na formação da opinião.
  • A pesquisa do IBOPE Inteligência foi encomendada pela marca Neosaldina para avaliar o panorama da dor de cabeça no Brasil, da farmacêutica Takeda. A mostra foi feita entre 15 e 25 de agosto de 2016 com mais de mil brasileiros entre 18 e 55 anos, que tiveram dor de cabeça entre maio e julho de 2016. A margem de erro da pesquisa é de três pontos percentuais.

 

A Takeda está entre as 10 principais farmacêuticas do Brasil e tem duas fábricas instaladas em território nacional – Jaguariúna (SP) e São Jerônimo (RS) –, contando com quase 2.000 colaboradores.  A afiliada no Brasil adquiriu em julho de 2012 o laboratório nacional Multilab – com portfólio focado em MIPs, genéricos e genéricos de marca – com o objetivo de diversificar a carteira de produtos da companhia e aproximar-se ainda mais da nova classe média.

Já o Grupo Minha Vida, com 11 anos de atuação, é o maior portal de saúde e bem-estar brasileiro. Parte do grupo francês Webedia, impacta mensalmente mais de 19 milhões de pessoas em seu portal, além de 37 milhões nas redes sociais.

 

Referências Bibliográficas

Life Insights Health Report. [Internet]. 2017. Brazilian Health Report 2017. [Cited 2018 jan]. Available from: https://edelmanftp.box.com/s/x1cci3r46jkv9cjmaqy0xuada0unj6f5.
IBOPE Inteligência. Dor de cabeça. São Paulo: IBOPE Inteligência; 2016. Foram realizadas 1.002 entrevistas com a população internauta de 18 a 55 que tiveram dor de cabeça nos últimos 3 meses em todas as regiões do Brasil, entre os dias 15 a 25 de agosto de 2016. A margem de erro da pesquisa é de 3 pontos percentuais.

 

Deixe seu comentário